domingo, 28 de setembro de 2008

Evas, Rosas, Amor



"És tão venenosa assim?
Como o veneno de uma Eva?
És tão encantador quanto a beleza das rosas?
Ah Amor! Não me martirize mais...
Não deixe-me me envenenar em Evas,
Me hipnotizar em rosas,
Deixe-me...
Deixe-me igual ao frio que cobre nossos pés,
Deixe-me...
Ah Amor! Invejo-o por ser tão lindo,
Renego-o por ser tão duro,
Peco-o por ser tão bom...
Ah Amor! Quisera eu dominá-lo,
Quisera eu dita-lo,
Quisera eu...
Mas quem tu serias,
Sem o veneno de Eva,
Sem a beleza das rosas,
E a indomabilidade dos céus? "

By: Fake Angel

5 comentários:

Kah Luchesi disse...

*cai de costas* TÃO, TÃO bom.

Kah Luchesi disse...

'Ah Amor! Invejo-o por ser tão lindo,
Renego-o por ser tão duro,
Peco-o por ser tão bom...'

Sem comentários.

Bárbara Fim disse...

- Noossa! muuito lindo, meêw. Tem maiis uma fã aqê.

nanda disse...

Olha só quem já está fazendo sucesso ;D
Parebens mocinho!!
Seus poemas estão cada vez mais impressionantes *o*'

O que?? Será que teremos um novo poeta?
Uhuuuh!

quero um autógrafo xD

Beijos
Nanda

Tsky disse...

HEIOASHEIOHA, olha fazendo sucesso mesmo, e se ficar famoso to na fila pros autográfos, ficou lindo esse poema, assim como os outros x)